7 dicas simples de alimentação pré-treino para você aplicar no dia a dia

Acroyoga: Como Fazer, Benefícios e Dicas
agosto 27, 2018
Quantas calorias nós gastamos correndo? Saiba como calcular
setembro 10, 2018
Exibir tudo

7 dicas simples de alimentação pré-treino para você aplicar no dia a dia

A prática regular de atividades físicas é um daqueles hábitos saudáveis que você, mais cedo ou mais tarde, precisa adicionar na sua rotina. Mas, para garantir o bom desempenho durante o exercício, é preciso que você se atente com a qualidade da alimentação e com o que vai consumir antes da atividade física.

Para lhe ajudar a entender o que priorizar nas horas anteriores ao exercício, separamos algumas dicas simples de alimentação pré-treino que você pode aplicar no seu dia a dia. Que tal conferir?

Atenção com o consumo dos carboidratos certos na hora certa

O carboidrato é o melhor amigo do praticante de atividade física. Por isso, é indispensável em qualquer alimentação pré-treino. Esse nutriente é o principal responsável por fornecer energia para o nosso organismo e garantir disposição para a prática de um exercício.

É importante garantir a ingestão de qualquer alimento rico nesse nutriente, pelo menos uma hora antes do seu exercício: pães e frutas são boas e práticas opções!

Não faça exercício em jejum – mas também não exagere no prato pré-treino

Você já deve ter ouvido algo sobre a prática de exercícios em jejum, com a intenção de otimizar o uso das nossas reservas de gordura como fonte de energia, certo? Apesar de contar com vários defensores, essa não é uma prática recomendada por muitos especialistas.

O jejum pode aumentar o risco de quadros de hipoglicemia durante o exercício, levando a sensações de mal estar, dores de cabeça, náusea e outras situações que podem prejudicar sua performance.

Da mesma maneira que o jejum não deve ser encorajado, praticar exercícios de “barriga cheia” também pode não ser uma boa ideia. Realizar atividades físicas logo após consumir um grande volume de alimentos pode lhe deixar indisposto e não trazer o resultado desejado para o treino.

Por isso, consulte um nutricionista para saber exatamente o intervalo ideal para se alimentar antes do seu exercício.

Garanta sua hidratação antes do exercício

A prática de exercícios aumenta, naturalmente, a perda de água por seu organismo por conta da elevação da temperatura corporal e a produção de suor durante a prática. Por isso, garantir que você está bem hidratado antes de começar a se exercitar é primordial para evitar quadros indesejados de desidratação.

Para manter essa hidratação é necessário:

  • Ingerir aproximadamente 2L de água diariamente;
  • No dia dos exercícios, ingerir 500mL de água pelo menos duas horas antes do treino.

Dessa maneira, você vai garantir que estará hidratado durante a prática de qualquer exercício.

Para treinos de longa duração, pode ser necessária a hidratação durante a prática e, para garantir o volume correto, é importante contar com a orientação de um profissional de nutrição.

Só use suplementos caso algum profissional julgue necessário

O uso de suplementos alimentares é uma prática relativamente comum entre quem realiza atividades físicas regularmente. Apesar disso, não é todo praticante que precisa do suporte desses complementos alimentares para se manter nutrido durante a realização do exercício.

Para fazer o uso correto – e seguro – de qualquer tipo de suplemento alimentar, é preciso fazer um acompanhamento regular com um profissional da área de nutrição. Ele será o responsável por prescrever o tipo de suplemento correto e sua quantidade ideal para consumo.

Cuidado com os alimentos ricos em fibra

Alimentos ricos em fibra fazem muito bem para a saúde – e você sabe muito bem disso. Mas, logo antes da prática de uma atividade física eles devem ser evitados, por um motivo muito simples: a fibra dificulta a absorção da glicose pelo organismo, tornando mais lenta a produção de energia após o consumo de carboidratos.

É por isso que, na alimentação pré-treino, especialistas em nutrição recomendam o consumo de alimentos com baixo teor de fibras – como pães e massas brancas – por serem absorvidos mais facilmente pelo organismo, gerando energia de maneira mais fácil.

Evite gorduras e proteínas nessa etapa

Gorduras e proteínas são nutrientes indispensáveis para garantir o funcionamento correto e saudável do organismo, mas na alimentação pré-treino elas devem ser evitadas.

Como esses são nutrientes de absorção mais lenta, seu consumo antes da prática de um exercício pode dificultar a produção rápida de energia, que tem como consequência a produção de sintomas como a indisposição, a náusea e a rápida sensação de cansaço.

Prefira, no pré-treino, valorizar o consumo de alimentos ricos em carboidratos, deixando as proteínas e gorduras para o período de recuperação, no pós-treino.

Procure a orientação de um especialista

Mesmo com todas as dicas que compartilhamos com você nesse artigo, o acompanhamento e orientação de um especialista em saúde e nutrição é indispensável para o praticante de atividades físicas que busca resultados ao iniciar esse estilo de vida.

Não importa se você é adepto dos exercícios mais leves ou dos mais intensos, a orientação do profissional vai sempre lhe garantir maior disposição e qualidade de vida!

Você tem o hábito de praticar atividades físicas? Como costuma ser a sua alimentação pré-treino? Conte para a gente um pouco sobre suas experiências!